quarta-feira, 27 de abril de 2011

Teseu e o Minotauro


Sabe-se que Teseu era filho de Etra mas o seu pai pode ser Egeu, o rei de Atenas, ou Poseidon, o deus dos mares, pois Etra gozou na mesma noite da companhia de ambos (Egeu não sabia disto porque estava bêbado). No entanto, devido a força e incrível coragem de Teseu, é mais provável que ele, assim como heróis como Hércules e Perseu, seja um semi-deus, ou seja, filho legítimo de Poseidon, embora não se tenha certeza disso.

Antes de conhecer o filho, Egeu teve de voltar a Atenas, pois a situação estava instável devido à ambição dos sobrinhos. Por esse motivo, inclusive, o rei pediu a Etra que, se ela desse à luz um menino, só revelasse ao filho quem era seu pai quando ele tivesse forças para pegar a espada e as sandálias que ele escondera sob uma enorme pedra. Depois disso devia ir em segredo até Atenas, portando a espada de seu pai e calçando suas sandálias, pois os ambiciosos palântidas eram capazes de matá-lo.

Nasceu um menino, que cresceu vigoroso e forte como um herói. Aos dezesseis anos seu vigor físico era tão impressionante que Etra decidiu contar-lhe quem era o pai e o que se esperava dele. Teseu ergueu então a enorme pedra antes movida por Egeu, recuperou a espada e as sandálias do pai, e dirigiu-se para Atenas.

No caminho para Atenas, Teseu deparou-se com Procusto. Este era um bandido que, disfarçado de vendedor, tinha em sua loja uma cama de ferro, que tinha seu exato tamanho, para a qual convidava todos os viajantes a se deitarem. Se eles fossem demasiados altos, ele amputava o excesso de comprimento para ajustá-los à cama, e os que tinham pequena estatura eram esticados até atingirem o comprimento suficiente. Teseu prendeu Procusto em sua própria cama e cortou-lhe a cabeça e os pés, aplicando-lhe o mesmo suplício que infligia aos seus "clientes".

Egeu tinha se aliado, entretanto, a Medéia. Esta, ao ver Teseu reconheceu-o como um perigo pois ameaçava a legitimidade do seu filho, até ali único herdeiro de Egeu. Convenceu então Egeu que Teseu era um espião e planejou envenená-lo, mas Egeu reconheceu seu filho ao ver a espada e as sandálias e ordenou que se festejasse por toda a cidade de Atenas aquele acontecimento.


Alguns anos antes desses acontecimentos narrados, Zeus, o chefe dos deuses, teria se encantado com a beleza de Europa, filha do rei Agenor, e para seduzí-la, transformou-se em um magnífico touro branco. A jovem, que divertia-se na praia com suas amigas, ao ver o animal aproximou-se, acariciou-o e, encantada com a sua docilidade, montou-o. No mesmo instante, o touro disparou em direção ao mar, e atravessa-o nadando, ainda sob a forma do animal, detendo-se apenas na ilha de Creta, onde Zeus deu-se a conhecer amando a jovem. Desta noite de amor, nasceu o futuro rei Minos.

Minos, sucedeu o seu pai e tornou-se rei de Creta, mas antes disso, ele disputou o trono com seus outros dois irmãos que também queriam se tornar rei. Para vencer a disputa, Minos pediu ao Deus do mar Poseidon que se fosse da sua vontade que ele se tornasse o rei, que fizesse um touro surgir do mar, e depois ele sacrificaria o animal em homenagem ao deus. Poseidon aceita o pedido, e um belo touro branco surge das ondas. Ao receber o animal, Minos provou a seus irmãos que era da vontade dos deuses que ele se tornasse o rei e ganhou a disputa, mas ficou tão impressionado com a beleza do touro que resolveu sacrificar um outro em seu lugar, esperando que o deus não se importasse.

Mas, muito bravo com a atitude do rei, Poseidon resolve castigar o mortal. Pede a Afrodite, a Deusa do amor, que fizesse com que a esposa de Minos, Pasífae, se apaixonasse pelo touro.
Enlouquecida de amores, Pasífae pede ajuda a Dédalo, um habilidoso arquiteto, que cria um  jeito de Pasífae se unir ao touro, uma espécie de vaca de madeira que, com Psífae em seu interior, possibilitou tal feito. Nasceu desta união o Minotauro, um ser com corpo de homem e com cabeça e cauda de touro. Desesperado e com muito medo, Minos solicitou a Dédalo, , que construísse um labirinto gigante para prender a criatura. O labirinto foi construído no subsolo do palácio de Minos, na cidade de Cnossos, em Creta.

Teseu, prestes a matar o Minotauro

Parsífae cuidou do Minotauro durante sua infância, porém eventualmente ele cresceu e se tornou feroz; sendo fruto de uma união não-natural, entre homem e animal selvagem, ele não tinha qualquer fonte natural de alimento. Então após vencer e dominar, numa guerra, os atenienses, o rei de Creta ordenou que fossem enviados todo ano sete rapazes e sete moças de Atenas para serem devorados pelo Minotauro.

Cansado de ver pessoas inocentes morrerem, após o terceiro ano de sacrifícios, Teseu resolve apresentar-se como voluntário para ir à Creta matar o Minotauro. Seu pai ficou muito preocupado, mas acabou cedendo, desde que Teseu ao voltar troque as velas negras do navio por uma branca, assim ele saberia logo de longe se seu filho estaria vivo ou não.

Então Teseu parte como se fosse uma das futuras vítimas do Minotauro. Ao chegar na ilha, Ariadne, filha do rei Minos, apaixona-se pelo herói grego e resolve ajudá-lo, entregando-lhe um novelo de lã para que Teseu pudesse marcar o caminho na entrada e não se perder no grandioso e perigoso labirinto. Tomando todo cuidado, Teseu escondeu-se entre as paredes do labirinto e atacou o monstro de surpresa. Usou uma espada mágica, que havia também ganhado de presente de Ariadne, colocando fim àquela terrível criatura. O herói ajudou a salvar outros atenienses que ainda estavam vivos dentro do labirinto. Saíram do local seguindo o caminho deixado pelo fio de Ariadne.

Na volta, Teseu, festejando em seu navio, feliz por ter conseguido matar o Minotauro, se esquece de trocar as velas do navio, e Egeu, que esperava preocupado e ansioso para avistar a vela branca, vê a embarcação surgir ao horizonte com a vela preta e Egeu, certo de que seu filho está morto, decide se matar, atirando-se no mar e afogando-se. Por isso, desde esse tempo o grande mar que banha a grécia é chamado de mar Egeu.

Teseu enfrentando o Minotauro


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Os 12 Trabalhos de Hércules


Alcmena era esposa de Anfitrião. Quando seu marido estava na guerra, Zeus tomou a sua forma para fazer amor com Alcmena. Anfitrião desconfiou da infidelidade da esposa, e no fim, Zeus esclareceu-lhe tudo. Mas, surpreendentemente, Anfitrião ficou contente e honrado com a presença do deus em sua casa. A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de "aquele que recebe em casa". Daquela noite de amor nasceu o semi-deus Hércules (ou Héracles, em grego).

O nascimento de Hércules provocou a ira de Hera, a ciumenta esposa oficial de Zeus, que mandou duas serpentes matarem o recém-nascido fruto do adultério. Este, porém, sem grande esforço, estrangulou as cobras, mostrando desde cedo possuir uma força descomunal. Hércules cresceu, mas Hera continuou a persegui-lo e usou seus poderes para provocar um acesso de loucura no herói, que acabou matando a própria esposa, Mégara, e os filhos, ateando fogo na própria casa. Quando Hércules recuperou a razão, procurou o Oráculo de Delfos - o mais famoso templo de consulta às divindades gregas - para buscar orientação sobre como enfrentar a tragédia.

O Oráculo mandou-o se entregar em servidão a Euristeus, rei da cidade de Micenas, que ordenou a realização das 12 famosas tarefas. Os 12 trabalhos foram realizados para que Hércules se redimisse das mortes que cometeu.
 

Conheça as 12 tarefas colossais realizados pelo herói.

1. O LEÃO DE NEMÉIA


Um gigantesco leão aterrorizava a população da região de Neméia, assustando e matando gado e pessoas. Como o animal se entocava em uma caverna com duas saídas, era muito difícil aproximar-se dele. Os caçadores da região pediram ajuda ao rei Euristeu, pois o animal havia se revelado invulnerável às suas armas. O rei enviou Hércules para aquele que seria o seu primeiro trabalho: exterminar o leão de Neméia. O herói fechou uma das saídas da caverna, obrigando o animal a abandoná-la pelo outro lado. Hércules, que o aguardava, desferiu-lhe um violento golpe com sua clava e ao perceber que o animal ficara tonto, em rápida ação, montou sobre ele e o estrangulou até a morte. Hércules decepou uma das garras do leão e com ela conseguiu arrancar a dura pele o animal, passando a usar o seu resistente couro como uma capa protetora.

 2. A HIDRA DE LERNA


A Hidra de Lerna era uma serpente colossal que amedrontava a região de Lerna, no Peloponeso, destruindo rebanhos e plantações. A Hidra possuia nove cabeças, sendo que a  do meio era imortal. Hércules planejou livrar-se dela degolando as suas cabeças, mas cada vez que ele decepava uma, duas nasciam no lugar. Para levar a termo o seu trabalho, ele contou com a ajuda de seu fiel amigo Iolaus. Para evitar o contínuo ressurgimento, Hércules as decepava e Iolaus cauterizava com fogo o local impedindo o aparecimento das novas cabeças. Após eliminar todas as mortais, Hércules levantou um enorme rochedo para enterrar a cabeça imortal, quando Hera mandou um enorme caranguejo para impedí-lo, mas o herói apenas o esmagou com um dos pés e conseguiu concluir o seu trabalho. Iolaus ateou fogo ao reduto do monstro queimando seus restos, evitando assim que ela pudesse ressurgir. Por fim, Hércules banhou suas flechas no sangue da Hidra para que ficassem envenenadas.

3 - JAVALI DE ERIMANTO


Um javali aterrorizava as vizinhanças do monte Erimanto. Enorme e feroz, ele matava quem cruzasse seu caminho. A tarefa era capturá-lo vivo. Ao fatigá-lo após persegui-lo durante horas, o animal foi cercado e dominado por Hércules. Euristeu, ao ver o animal no ombro do herói, teve tamanho medo que foi se esconder dentro de uma ânfora de bronze.

4 - CORÇA CERINÉIA


Alcançou correndo a Corça de Cerínia, um animal lendário, com chifres de ouro e pés de bronze. A corça, que corria com assombrosa rapidez e nunca se cansava, era Taígete, ninfa que foi transformada no animal por Ártemis, para fugir da perseguição de Zeus. Como ela tinha uma velocidade insuperável, Hércules a perseguiu incansavelmente durante um ano até que um dia, exausta, a corça parou para beber água num riacho, foi quando Hércules aproveitou a oportunidade e lançou uma flechada certeira que atingiu a corça na pata dianteira. Berrando de alegria, finalmente aprisionou-a e estava levando-a para Euristeu quando se encontrou com Ártemis, que estava muito zangada e ameaçou matá-lo pelo atrevimento em capturar o animal que lhe era consagrado; mas o herói explicou que foi obrigado a fazer isso, botando toda a culpa em Euristeu, então a deusa concordou em deixar Hércules levar o animal, com a condição que Euristeu o libertasse logo que o tivesse visto.

5 - AVES DO ESTÍNFALE


Tratava-se de um pântano, que estava sendo assolado por aves negras que possuíam asas, garras e bicos de ferro. O herói, primeiramente usou um címbalo (antigo instrumento de música) para atraí-las e começou a tocá-los, e imediatamente inúmeras aves surgiram acima do pântano, bloqueando a luz do sol, transformando o dia em noite. Então Hércules, acendeu uma tocha e chamou a atenção das aves, que começaram a descer violentamente contra ele, então o herói pôde atingir várias delas com suas flechas venenosas e espantar as restantes para países longíquos.

6 - CAVALARIÇAS DE ÁUGIAS


Áugias, rei da Élida, tinha grandes rebanhos de cavalos mas não cuidava de seus estábulos, que acumularam uma colossal quantidade de estrume ao longo dos anos, que exalavam um cheiro mortal. Hércules conseguiu lavá-los num só dia, usando a água de dois rios, cujo cursos desviou com sua força.

7 - TOURO DE CRETA


Poseidon, o senhor das águas, ofereceu a Minos, rei da ilha de Creta, um belíssimo touro branco, o qual se tornou furioso porque o rei não o ofereceu em sacrifício ao deus.  O touro devastava os campos da região e Hércules foi até lá para dominá-lo. Após controlar o touro, Hércules não só capturou-o como, montado no animal, levou-o até Euristeu.

8 - ÉGUAS DE DIOMEDES


Desta vez Hércules deveria ir até Diomedes, filho de Ares e rei da Trácia, para domesticar seus terríveis cavalos carnívoros que soltavam fogo pela boca. Como todo filho de Ares, Diomedes era um homem cruel, e tinha como principal diversão, lançar qualquer estrangeiro para servir de alimento aos seus cavalos, mas para Hércules isto nada representava. O herói seguiu em direção a Trácia, chegando lá procurou por Diomedes, que de imediato lançou os cavalos contra Hércules, mas ele capturou os animais e, notando que estavam famintos, serviu-lhes Diomedes como refeição.

9 - CINTO DE HIPÓLITA


Hipólita é a rainha das amazonas -  tribo de mulheres guerreiras descendentes de Ares e que odiavam os homens. Grandes guerreiras, desde meninas elas cortam um dos seios para melhor manejar o arco e flecha. Hipólita tinha um belo cinturão que lhe fora dado pelo seu pai Ares. O nono trabalho de Hércules era obter esse cinturão, desejado por Admete, filha de Euristeu. Hipólita, seduzida pelo belo e musculoso héroi lhe entrega o objeto (em outra versão, o cinturão é obtido depois de Hércules ter raptado a irmã de Hipólita, Menalipe, pedindo o cinturão como resgate). Mas a velha inimiga de Hércules, Hera, disfarçada como amazona, incita as mulheres a atacar Hércules fazendo correr o boato de que este está lá para raptar a sua rainha. A deusa consegue cegar de raiva as mulheres e começa uma batalha feroz e sangrenta contra os heróis. Hipólita tenta intervir, mas a ira e o tropel dos cavalos atrapalham suas ordens. As Amazonas, então, atacam-no e o herói, para conseguir fugir com o cinto, teve de matar todas elas.

10 - BOIS DE GERIÃO


Gerião era um gigante, com três corpos em um único par de pernas e possuía um numeroso rebanho de bois, que eram guardados por um pastor monstruoso, Eurítion, e seu cão de duas cabeças, Orto. Hércules facilmente matou a dupla, mas foi surpreendido por Gerião. Porém isto não causou nenhuma espécie de temor ao herói, que após uma longa batalha, percebeu que da cintura para baixo o gigante era exatamente como ele, e utilizando-se de um poderoso golpe, atingiu uma das pernas do mostro e o derrubou no chão, e sem piedade esmagou todos os corpos do gigante vencendo a batalha. 

Quando Hércules trazia de volta os bois de Gerião, exausto, decidiu parar para dormir um pouco. Naquela noite, o gigante Caco, que vivia nas cavernas dalí, rouba seis dos melhores bois que Hércules havia pegado de Gerião. Quando Hércules despertou, procurou em vão o gado perdido. Porém, quando estava a passar perto da caverna onde Caco estava escondido, um dos touros mugiu ruidosamente. Hércules, seguindo o som, encontrou Caco e matou-o, recobrando assim o gado.

11 - POMOS DE OURO


Euristeu queria as maçãs de ouro que nasciam no jardim das Hespérides. As Hespérides eram filhas de Atlas, um dos titãs que guerreou contra os deuses e, depois de derrotado, foi condenado por Zeus a carregar eternamente o céu nas costas. Hércules não conseguia encontrar os frutos, e estava prestes a desistir, mas em seu caminho ele encontra ninguém mais, ninguém menos que o titã Atlas, e então pensou que certamente ele deveria saber a localização da árvore. Hércules então perguntou ao velho, onde estava localizada a árvore, porém o titã não quis ceder a informação gratuitamente, então o herói se ofereceu para carregar o mundo no lugar do titã enquanto ele fosse buscar os frutos dourados.
Depois de algumas horas carregando o mundo nas costas, Herácles sentiu como deveria ser horrível para o titã e finalmente pôde avistar Atlas retornando com as maçãs douradas, depois de matar o dragão que as guardava. Mas então Atlas sentiu-se incrivelmente aliviado por não estar carregando todo aquele peso, e contou a Hércules que o deixaria lá para sempre, e o herói concordou, para o espanto de Atlas, pediu apenas para que antes fosse cumprir sua missão com as maçãs. Logo Atlas colocou o mundo nas costas novamente, Hércules foi embora mas nunca mais voltou.

12 - GUARDIÃO DO HADES


Cérbero, um cão de três cabeças e cauda em forma de serpente, guardava a entrada do Hades, o mundo dos mortos, permitindo a entrada de todos, mas não deixando ninguém sair. Hércules desceu ao Hades e o capturou facilmente. Após mostrar Cérbero a Euristeus, devolveu o cão guardião ao inferno e, finalmente, tendo executado todas as tarefas com sucesso, estava liberto, mas a sua história não acaba aí.


HÉRCULES vs ANTEU


Outra celebrada façanha de Hércules foi sua vitória sobre Anteu, filho de Gaia (a Terra), poderoso gigante e lutador, que era invencível, enquanto estivesse em contato com a terra, sua mãe. Anteu obrigava todos os estrangeiros que apareciam em sua terra a lutar com ele, com a condição de que, se fossem vencidos (como sempre eram), seriam mortos. Hércules o enfrentou e, vendo que não adiantava jogá-lo ao solo pois ele sempre se levantava com redobrado vigor, ergueu-o no ar e o estrangulou, como um abraço mortal.


A MORTE DE HÉRCULES


Após o último trabalho, Hércules disputou com Aquelau o amor de Dejanira, filha do rei da Etólia. Como a princesa a Hércules preferia, Aquelau, furioso, transformou-se em serpente, e investiu contra ele; repelido, transformou-se em touro, e de novo arremeteu; mas o herói enfrentou-o, pela segunda vez, quebrando-lhe os chifres. Aquelau então desistiu e Hércules desposou Dejanira.

Numa certa ocasião em que viajava em companhia da esposa, os dois chegaram a um rio, através do qual o centáuro Néssus transportava os viajantes, mediante pagamento. Hércules atravessou a nado o rio, mas encarregou Néssus de transportar Dejanira. Encantado com sua beleza, o centáuro tentou estuprá-la, mas Hércules escutou seus gritos e acertou uma de suas flechas envenenadas no peito de Néssus. Entretanto, antes de morrer e disposto a se vingar, Néssus disse a Dejanira que seu sangue era um elixir do amor e a aconselhou a guardar um pouco caso o marido deixasse de amá-la. Quando Dejanira pensou que Hércules havia se apaixonado por outra mulher, ela mandou-lhe um manto com gotas do sangue de Néssus. Ao vesti-lo, o herói sentiu o veneno infiltrar-se no seu corpo, queimando sua pele; louco de dores, ele tentou arrancar o manto, mas o tecido achava-se de tal forma aderido a sua pele que só saia com pedaços de sua própria carne. Vendo-se perdido, o herói ateou uma fogueira e lançou-se às chamas. Neste momento ouviu-se o rebombar do trovão. Era Zeus que arrebatava seu filho para o Olimpo, onde ganhou a imortalidade e, na doce tranquilidade, recebeu Hebe, a deusa da juventude, em casamento.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A Verdadeira História dos Contos de Fadas

Quando falamos em Contos de Fadas, o que vem em nossa mente? Tudo começa com "Era uma vez" e termina com "E eles foram felizes para sempre..." ok? Pelo menos é o que nossas mães nos contavam (ou não). Mas e se eu vos disser que estas histórias não eram assim tão bonitinhas e que tudo que você sabe sobre elas não passa de uma grande mentira? Isso mesmo, as histórias vieram das tradições orais de culturas diversas, do folclore mesmo, sem nome definido. E, como muitos sabem, não essas histórias não tinham nada de fadas. São contos recheados de vingança, assassinatos, torturas, sexo, mutilações, e por aí vai. Eles carregam a moral, ritos, anseios e orientações gerais da cultura que os gera. São histórias como as da mitologia grega, celta, hindu e até mesmo a brasileira. Essas histórias da mitologia européia eram contadas de pai para filho e traziam consigo preocupações da vida cotidiana (e nada nobre) como morte, fome, abandono e abusos sexuais onde os personagens principais, em geral, eram crianças ou jovens, servindo de alerta (drástico) para que os pequenos camponeses tomassem cuidado. Esses contos começaram a ser formalmente registrados em prosa na Idade Média. 

O autor pioneiro na área foi o francês Charles Perrault, que deu uma amaciada nas histórias para agradar as mães da corte francesa. No século seguinte, os famosos irmãos alemães Jacob e Wilhelm Grimm e o dinamarquês Hans Christian Andersen deram seguimento nessa linha literária inclusive absorvendo características de folclores de outras culturas, criando as "morais de história" e também amenizando os enredos, assim como também faria a Disney tempos depois no cinema. 

Conheça agora a versão original e sem censura dos mais populares contos de fada!

Chapeuzinho Vermelho


Numa versão francesa da história, após interrogar Chapeuzinho na floresta e pegar um atalho para a casa da vovó, o lobo mata e esquarteja a velhinha sem dó. A coisa piora quando o vilão, já fingindo ser a vovó, oferece a carne e o sangue da vítima, como se fosse vinho, para matar a fome da netinha - que come e bebe com gosto!

Após encher o bucho e praticar canibalismo sem saber, Chapeuzinho ainda tira a roupa e joga no fogo, a pedido do lobão! O clima, porém, não é nada infantil, com a garota perguntando o que fazer com a roupa a cada peça tirada. O lobo só tinha uma resposta: "Jogue no fogo, minha criança. Você não vai mais precisar disso...". 

Ao se deitar ao lado do lobo, já totalmente nua, Chapeuzinho começa a reparar no físico do vilão, como se desconfiasse de algo. Admirada, a menina começa a exclamar: "como você é peluda, vovó", "que ombros largos você tem" e "que bocão você tem", entre outros elogios à anatomia do bichão, se é que você me entende. O lobo, então, acaba abusando sexualmente da inocente chapeuzinho.

Agora vamos aos finais:

FINAL FELIZ

Ao fim da versão francesa, Chapeuzinho, sentindo-se ameaçada, pede para ir ao banheiro (que naquele tempo, ficava do lado de fora da casa). Esperta, Chapeuzinho aproveita o vacilo do vilão e escapa.

FINAL SANGRENTO

Charles Perrault tornou o final da história mais sangrento - com o lobo jantando a mocinha - e introduziu a famosa moral da história, dizendo que "crianças não devem falar com estranhos para não virar comida de lobo".

FINAL AMENIZADO

No século 19, Jacob e Wilhelm Grimm inventaram a figura do caçador. No fim da história, ele aparece e salva a pele de Chapeuzinho e da vovó, abrindo a barriga do lobo com um facão.

Bela Adormecida


Ao mexer num tear, uma farpa entra sob a unha da princesa, provocando sono imediato - maldição prevista desde sua infância. Desconsolado, o pai abandona a casa, largando a filha adormecida sozinha.

Numa caçada, o príncipe, que já era casado, avista a princesa e se encanta por ela e, antes de partir, faz sexo com a moça apagada! Ela ainda engravida de gêmeos. Um dia eles nasceram e, ao tentar mamar, um deles chupa o dedo da mãe e retira a farpa, despertando-a.

Ao voltar para mais uma de suas "visitas", o príncipe se depara com a bela não mais adormecida e com dois filhos. Ele passa, então, a esticar as caçadas para manter a vida dupla. 

Cinderela


Na versão de Giambattista Basile, chamada A Gata Borralheira, Cinderela arma uma cilada para sua madrasta. Um dia, quando a megera pega roupas num baú, a moça lhe fecha a tampa na cabeça.

Os irmãos Grimm botam mais sangue no miolo da história. Quando o príncipe visita as casas para identificar o pé de sua amada, as irmãs malvadas de Cinderela se mutilam, cortando dedos e calcanhares para fazer seu pé caber no sapato e enganar o príncipe. Mas ela são desmascaradas pelos pássaros amigos da Cinderela, que mostram ao príncipe o sangue escorrendo pelo sapato, e depois, como vingança, arrancam os olhos das duas irmãs, que terminam suas vidas cegas e mancas. 

Branca de Neve


Na primeira versão dos Grimm, de 1810, é a própria mãe, e não a madrasta da Branca de Neve que pira no espelho querendo ser a mais bela do reino. Invejosa por perder o posto, planeja dar um sumiço na filhinha de apenas 7 anos. 

A rainha manda um caçador matar Branca de Neve na floresta, trazendo o fígado e um pulmão como prova do serviço. Ele engana a rainha com carne de javali, que a mãe come achando ser da filha. Branca se refugia na casa dos 7 anões, que a usam como escrava.

Após ter o plano frustrado, a rainha é condenada, no meio da festa de casamento de Branca com o príncipe. Como pena, a ex-poderosa tem que dançar até a morte calçando sapatos de ferro em brasa!

A Pequena Sereia


No original, a Bruxa do Mar corta a língua de Ariel, que perde a voz, para ganhar pernas em troca. Ent, a sereia tem a cauda rasgada em duas para conseguir ter pernas e conquistar o coração do seu amado príncipe humano. Apesar de ter conseguido as pernas, ela iria sentir como se estivesse andando sobre facas afiadíssimas, o que lhe causava terríveis dores a cada passo.

Na insistência para que Ariel voltasse a ser sereia, suas irmãs invejosas chegam a arrancar os cabelos - literalmente! O objetivo era oferecer as madeixas para que a bruxa do mar rompesse o encanto. A bruxa, traindo Ariel, assim fez. 

Ariel volta a ser sereia e o príncipe a abandona, trocando-a por outra. As suas irmãs aparecem com uma faca de prata que a Bruxa do Mar lhes deu em troca dos seus longos cabelos. Se a Pequena Sereia esfaquear o príncipe com a faca e deixar o sangue dele cair sob os seus pés, ela iria voltar a ser uma sereia e o seu sofrimento iria acabar, mas Ariel não teve coragem para esfaqueá-lo e decidi se matar, atirando-se no mar e dissolvendo-se em espuma.

João e Maria


Com a família assombrada pela fome, a mãe instiga o marido a levar os filhos para a floresta. A ideia é largá-los por lá, ficando com menos bocas para alimentar em casa. O pai hesita, mas acaba cedendo. 

Só que João e Maria ouvem a tramoia dos pais e espalham migalhas pela estrada, conseguindo voltar para casa. Mas eles se perdem, pois os pássaros comem as migalhas de pão que marcavam o caminho, bem como os olhos das duas crianças abandonadas.

Os Três Porquinhos


Na história verdadeira os dois primeiros rabicós não conseguem fugir depois de ter a casa destruída e são engolidos pelo lobo. Só que o lobo não consegue enganar o terceiro porquinho e nem derrubar a casa dele. Irado, acaba se enfiando na chaminé, o porquinho percebe e põe um caldeirão fervente na lareira, onde o lobo acaba caindo e vira a janta do porco.

O Flautista de Hamelin


Nessa historia, um tocador de flautas mágico é contratado por uma cidade para livra-la de uma infestação de ratos. Ele cumpre seu papel, mas quando volta para receber seu tão suado dinheirinho, a cidade se recusa a pagar. Daí, como vingança, ele usa os poderes de sua flauta para raptar todas as crianças da cidade e só as devolve após receber seu pagamento. 

Mas, o conto original não é bem assim, nele, o encantador resolve dar o troco, pagando com a mesma moeda, e não devolve as crianças mesmo depois de receber sua recompensa. Na verdade ele faz com que elas todas se afoguem num rio. E, em algumas versões ainda mais antigas, há referencias a pedofilia em massa dentro de uma caverna escura. 

Rumpelstiltskin


Primeiro contarei a história, que muitos ainda não conhecem: Para impressionar o rei, com o objetivo de fazer o príncipe casar com a sua filha, um moleiro bastante pobre mente e diz que ela é capaz de transformar palha em ouro. O Rei chama a moça, fecha-a numa torre com palha e exige-lhe que ela transforme toda a palha em ouro até de manhã, durante três noites, ou será executada. Algumas versões dizem que, se ela falhasse, seria empalada e depois cortada em pedaços como um porco, enquanto outras não são tão sádicas e dizem que a moça ficaria fechada na torre para sempre. Ela já tinha perdido toda a esperança, quando aparece um duende no quarto e transforma toda a palha em ouro em troca do seu colar; na noite seguinte, pede-lhe o seu anel. Na terceira noite, quando ela não tinha mais nada para lhe dar, o duende cumpre a sua função em troca do primeiro filho que a moça teria com o príncipe. O Rei fica tão impressionado que decide dar seu filho para casar com ela, mas quando nasce o primeiro filho do casal, ela não consegue o entregar. Rumpelstiltskin diz a ela que ele vai deixá-la em paz, se ela adivinhar o seu nome. Ela havia escutado ele cantar o seu nome perto de uma fogueira e por isso ela adivinha-o correctamente. Rumpelstiltskin, furioso, corre longe, para nunca mais ser visto.

A história é a mesma, exceto pelo final. Rumpelstiltskin fica tão irritado por a princesa ter acertado seu nome que ele enterra o seu pé direito na areia, pega a sua perna esquerda e a puxa com toda sua força para cima, rasgando-se meio. 

Vamos combinar, essas versões são bem mais interessantes, não é! 

Adaptado de uma matéria da revista Mundo Estranho e do site http://www.muitointeressante.com.br/

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Características de um Psicopata


Charmosos e simpáticos; mentirosos e manipuladores. Os psicopatas ou sociopatas (sim, é a mesma coisa), não se importam de passar por cima de tudo e de todos para alcançar seus objetivos. Egocêntricos e narcisistas, eles não sentem remorso, muito menos culpa. Se algo ou alguém ameaça seus planos, tornam-se agressivos. São mestres em inverter o jogo, colocando-se no papel de vítimas. E estão sempre conscientes de todos os seus atos, pois, diferentemente do que ocorre em outras doenças mentais, os psicopatas não entram em delírio.


Geralmente os distúrbios psicóticos surgem bem cedo. Começam a se manifestar depois de um trauma de infância: abuso sexual, maus tratos, exclusão social, e depois disso é comum passarem a mentir todo tempo, causar incêndios e serem cruéis com animais.

A psicopatia atinge cerca de 4% da população (3% de homens e 1% de mulheres), segundo a classificação americana de transtornos mentais. Sendo assim, um em cada 25 brasileiros enquadra-se nesse perfil. Mas isso não significa que todos são assassinos em potencial.

Há vários "graus" de psicopatia. Um psicopata pode ser desde apenas um mentiroso compulsivo e irresponsável a um homicida perturbado, ou seja, nem todo psicopata é necessariamente um assassino violento, como um serial killer.



Logo, todo serial killer é um psicopata, mas nem todo psicopata é um serial killer. Os serial killers são incapazes de se colocar no lugar da vítima (como um psicopata, eles não sentem culpa, lembra?), por isso não hesitam em causar o sofrimento alheio. Diferentemente de outros assassinos normais, eles preferem matar com as mãos ou através de outro método que não armas de fogo. Na maioria das vezes suas vítimas tem algo em comum, como no caso do famoso Jack, o Estripador, que matava apenas prostitutas, e sempre procuram deixar a sua marca em cada vítima.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Alguns fatos sobre Kratos

"Esse carequinha da pesada vai se meter em altas confusões para se vingar desse deus do barulho!". Narrador da sessão da tarde sobre Kratos.


1 - Se você nunca jogou ou não gosta de God of War, consulte o seu médico. Você tem sintomas de xoxotofobia.

2 - 99% das mulheres perderam a virgindade com Kratos. 1% é virgem.

3 - Um golpe da Blade of Chaos de Kratos cortaria ao meio a lâmina de um sabre de luz.

4 - As duas coisas mais letais ao Super-Homem são Kratos e Kriptonita, respectivamente.

5 - Uma vez, o Prince of Persia estava dando uma surra em Kratos, até que acordou desse sonho com uma Blade of Chaos enfiada na bunda.

6 - As correntes de Andrômeda vão até o infinito. Kratos não as usa por que são coisa de viado.

7 -  Perseu matou a Medusa porra nenhuma! Kratos matou a Medusa…E Perseu!

8 -  Kratos não usa protetor solar. O Sol usa protetor kratolar.

9 -  O escudo de Shiryu é indestrutível. Até conhecer as Blades of Chaos.

10 -  Kratos já zerou o God of War 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10.

11 - Kratos não participou da Batalha das Termópilas porque estava comendo as mulheres dos persas e dos espartanos. Todas elas.

12 -  A cicatriz no olho direito de Kratos é uma lembrança de sua primeira ereção.

13 -  Uma vez Kratos teve uma ereção durante uma exibição em Roma. O resultado disto é a cratera do Coliseu.

14 -  Bárbara Gordon ficou aleijada depois de uma noite de sexo com Kratos.

15 - Uma vez o povo de Atlantida ofendeu Kratos...

16 -  Britney Spears raspou a cabeça porque queria ficar parecida com Kratos.

17 - Michael Jackson virou branco para ficar parecido com Kratos.

18 - A Torre de Pisa acabou se inclinando ao se intimidar com a imagem do pênis de Kratos.

19 - Quando Jack Bauer não consegue intimidar um terrorista em um interrogatório, ele mostra uma foto de Kratos, pronto para atacar. E depois fala susurrando: “Eu o desprezo por me obrigar a fazer isso!”.

20 - Uma vez, Eddie Murphy chamou Kratos de branquelo, naquele momento nasceu o tabu cinematográfico de “Eu sabia! O primeiro a morrer é sempre o negão!”.

21 - Os espartanos eram metidos a macho porque tinham Kratos do lado deles.

22 - Foi Kratos quem inventou o sexo à três, porque comer uma só mulher de cada vez já estava ficando chato.

23 - Kratos matou sua filha para que ela não perdesse a virgindade.

25 - Kratos matou seu vigésimo quarto fato. 24 é número de biba.

26 - Quando o Comissário Gordon tem problemas, ele liga o bat-sinal. Quando o Batman tem problemas ele chama Kratos, mas ele não ajuda porque tem mais o que fazer.

27 - Uma vez, a mulher de Kratos disse: “Ai, amor, hoje não, eu estou com uma dorzinha de cabeça…”. Foram as últimas palavras dela.

28 - Quando invadiram a França, os alemães levavam um cartaz com uma foto de Kratos pronto para atacar. A rendição foi imediata.

29 - Kratos não se esquiva de balas; elas é que se esquivam dele.

30 - Se Kratos fosse mulher, ele iria se chamar Prince of Persia.

31 - Kratos assiste “24 Horas” no Cartoon Network.

32 - Numa luta entre Mike Tyson e Dakota Fanning, Kratos apostaria na garotinha. E ela venceria.

33 - O fotógrafo que tirou a famosa foto de Kratos pronto para atacar não sobreviveu para ver o filme revelado.

34 - Uma vez, uma mulher ousou dizer não temer Kratos. Kratos se casou com ela por sua coragem, depois, a matou por sua insolência.

35 - Freddy Krueger tem pesadelos com Kratos.

38 - Papai Noel existia até esquecer o presente de Kratos.

39 - Uma vez, um homem morreu e foi para o Céu. Dos portões de São Pedro, ele pôde ver um homem de cabeça raspada com cavanhaque negro e tatuagens vermelhas, discursando para uma multidão de anjos. O homem perguntou: “Quem é aquele?” São Pedro respondeu: “Aquele? Aquele é Deus…” “Deus? Mas…” “Eu sei, eu sei, é que ele gosta de fingir que é Kratos…”

40 -  Está havendo uma grande inovação nas penas de morte na Grécia. Eles colocam o criminoso amarrado dentro de um saco, colocam esse saco dentro de uma caixa, e colocam a placa “Frágil! Red Orbs" e a mandam para Kratos.

41 - Além de vários exercícios físicos, o treinamento dos soldados espartanos incluía jogar 30 horas de God of War. Por dia.

42 - O ditado “é dos carecas que elas gostam mais” refere-se a Kratos.

43 - Pense em uma mulher gostosa. Kratos já comeu.

44 - Kratos raspa a cabeça para ela ficar parecida com o próprio pênis. Mas ela não é tão grande assim.

45 - Ao final de God of War, Kratos ganhou as Blades of Athena. Porém, ele as devolveu e voltou a usar as Blades of Chaos. A única coisa que Kratos quer de Athena é sua chavasca.

46 - A única razão pela qual você ainda está vivo é porque Kratos não precisa de green orbs…não agora pelo menos.

47 -  Os cavaleiros do zodíaco foram criados para impedir que Kratos tomasse a virgindade de Atena. Eles falharam.

48 - Kratos não larga as Blades of Chaos quando se masturba…Não tente isso em casa.

49 -  Se você procurar “macho” no dicionário, encontrará como sinônimo a palavra Kratos.

50 -  Kratos perdeu todos os amigos de infância quando, brincando de “estátua”, petrificou todos eles com a cabeça da Medusa e depois os destruiu com quadrado, quadrado, triângulo.

51 - Numa luta entre Hulk e Super-Homem, o vencedor seria Kratos.

52 - As tsunames de março de 2011 no Japão ocorreram depois que Kratos matou Poseidon no God of War 3

53 - Kratos comeu a xana da Xena.

54 - Enquanto você fica ai batendo punheta, Kratos está comendo a mulher na qual você está pensando. 

55 - Athena e Ártemis deveriam ser eternamente virgens, mas então surgiu o Kratos e...

56 - Depois de matar o leão de Neméia, Hércules usou a pele do animal como um manto protetor. Depois de matar o leão de Neméia, Kratos usou a pele dele como camisinha.

57 - Kratos é capaz de causar orgasmos em uma mulher só com a força do pensamento ou com um simples olhar.

58 - O Super-Homem tem identidade secreta para se esconder de Kratos

59 - A aranha que deu poderes a Peter Parker não foi exposta a radiação; foi exposta a um espirro de Kratos. 

60 - Kratos viu a fita de O Chamado. Quando a garotinha cabeluda veio, ele a comeu e depois a matou.

61 - Kratos colocou o Bush no poder para roubar os red orbs do Iraque. 

62 - Kratos é imune ao Death Note. 

63 - Kratos nasceu depois de transar com sua própria mãe antes mesmo de ter nascido!

64 - Kratos nunca foi virgem. 

65 - Freddy Krueger teve seu triste fim quando sem querer invadiu os sonhos de Kratos. 

66 - Kratos é pálido porque seu sangue está todo no seu pênis de 90 cm, que fica sempre ereto. Mas ele tenta disfarçar.

67 - Uma vez o Dr. House ousou ser sádico com Kratos. O que House tem na perna não é um ferimento de guerra. 

68 - Bruce Banner se tranforma em Hulk quando se irrita. Já Hulk, quando se irrita, se transforma em Kratos. 

69 - Em God of War 4, Kratos derrota o Satanás.

70 - O homem já pisou na lua. Kratos já pisou no sol.

71 - Medusa, Minotauro, Hidra, Hércules, Teseu, Perseu, os 12 deuses do olimpo e os Titãs hoje em dia não passam de lendas por causa de Kratos.

72 - Kratos não presisa de relógio, ele determina que horas são.

73 - Kratos não passa de um via........(o autor dessa frase foi morto por Kratos antes de completa-la).

74 - O escuro dorme de luz acesa com medo de Kratos.

75 - Quando Kratos nasceu, ele não precisou que o tirassem da barriga da mãe, ele saiu sozinho.

76 - Todas as mulheres sonham em arrancar a saia do Kratos.

77 - Kratos causou o terremoto no Haiti depois de dar um arroto.

78 - Na guerra entre os Titãs e Deuses, o vencedor foi Kratos. 

79 - Inicialmente, os produtores de Mortal Kombat 9 tiveram receio de colocar Kratos, pois o achavam muito violento para o jogo.

80 - Kratos faz a barba com suas Blades of Chaos.

81 - Kratos sequestrou a princesa Peach uma vez. Mario não foi resgatá-la.

82 - Jig Saw aprendeu aquelas armadilhas com Kratos.

83 - Hitler se suicidou porque ficou sabendo que Kratos estava chegando na Alemanhã para cobrar sua conta de gás.

84 - Assassino de John F. Kennedy? Kratos. 

85 - Monalisa têm aquele sorriso porque tinha acabado de transar com Kratos.

86 - Uma vez Kratos fez sexo com 5 asiáticas numa praia. O episódio ficou mundialmente conhecido como a tsunami de março de 2011 no Japão.

87 - Se você jogar Kratos vs. Chuck Norris no Mortal Kombat, o PS3 vai pedir pra você solicitar assistência técnica.

88 - Tua mãe guarda uma foto do Kratos na gaveta de calcinhas. Pode procurar…

89 - O Flash é o mais rápido do mundo. Kratos é o mais rápido do universo, mas ele vai bem devagarzinho com a tua mãe.

90 - Darth Vader usa sua “Survival Suite” graças a Kratos.

91 - Kratos não vê diferença entre Jason e Teletubies.

92 - Por que Darth Vader atravessou a rua? Pra não passar em frente à casa de Kratos.

93 -  Se Kratos fosse o servo de Galactus, ele destruiria a Terra antes do devorador de mundos chegar.

94 - Galactus suga a vida de planetas esperando um dia reunir poder o suficiente para poder enfrentar Kratos. Boa sorte.

95 - Perseu matou a Medusa mostrando a ela uma foto de Kratos pronto para atacar. Ela foi petrificada instantaneamente. 

96 - Lúcifer se rebelou contra Deus por não ter ganhado God of War de Natal. 

97 - A comédia preferida de Kratos é Jogos Mortais. 

98 - Os Mercenários é filme de baitola, disse Kratos.

99 - Dizem que Kratos deixou o cabelo crescer e virou o Chuck Norris.

100 - Kratos já havia tirado 300 milhões de vida antes mesmo de nascer. Foram os espermatozóides que ele, literalmente, matou para chegar primeiro ao óvulo de sua mãe.

Fonte: Desciclopédia