sexta-feira, 6 de abril de 2012

A Caixa de Pandora

Prometeu (aquele que vê antes ou prudente, previdente) era um dos Titãs, filho de Jápeto e Clímene e também irmão de Epimeteu (o que vê depois, inconsequente), Atlas e Menécio. Os dois últimos se uniram a Cronos na batalha dos Titãs contra os deuses olímpicos e, por terem fracassado, foram castigados por Zeus que então tornou-se o maior de todos os deuses. 

Prevendo o fim da guerra, Prometeu se uniou a Zeus e recomendou que seu irmão Epimeteu fizesse o mesmo. Assim, eles não foram castigados e viviam em paz na terra. Os irmãos foram incumbidos de criar os homens e todos os animais. Epimeteu encarregou-se da obra e Prometeu encarregou-se de supervisioná-la.

Coube a Epimeteu distribuir aos seres qualidades para que pudessem sobreviver. Para alguns deu velocidade, a outros, força; a outros ainda deu asas, etc. Mas quando chegou a vez do homem, Epimeteu, que não sabe medir as consequências de seus atos, já havia gastado todos os seus recursos com os outros animais e agora o ser humano estava indefeso. Perplexo, recorreu ao seu irmão Prometeu, que subiu até o Olimpo, acendeu uma tocha no carro do sol de Apolo, trazendo o fogo, que antes era algo exclusivo dos Deuses, para os homens. Isto assegurou a superioridade dos homens sobre os outros animais. Com o fogo, o homem pôde, entre várias outras coisas, se proteger dos animais ferozes, cozinhar o seu alimento e aquecer sua moradia.

Num célebre episódio, durante um banquete destinado a selar a paz entre mortais e deuses, Prometeu foi responsável por aplicar um estratagema em Zeus. Colocou duas oferendas diferentes diante do deus olímpico: uma delas consistia de um saco cheio de fartas carnes de touro, porém, escondidas dentro de um exterior repulsivo. A outra consistia, num outro saco, onde o titã colocou só os ossos e gorduras do touro, mas revestidos por uma embalagem atrativa. Zeus escolheu a segunda, abrindo assim um precendete para os futuros sacrifícios, e a partir de então os humanos teriam passado a ficar com a carne dos animais que sacrificavam, dedicando aos deuses apenas os ossos, envoltos numa camada de gordura. 

Ao descobrir que só havia ossos e gordura dentro do saco, Zeus se enfureceu, e retirou o fogo dos humanos como forma de retribuição. Prometeu, por sua vez, roubou o fogo dentro de um gigantesco caule de funcho, devolvendo-o à humanidade. (está é a outra versão para a história do roubo).

De qualquer forma, este roubo ousado de Prometeu deixou Zeus muito furioso, e isto não é nada bom. O deus dos deuses decidiu então punir Prometeu e seu tão adorado homem pela ousadia de furtar o fogo divino. Para isso mandou criar a primeira mulher, que se chamou Pandora. Ela foi feita no céu, moldada por Hefesto á semelhança das deusas, e cada um dos deuses contribuiu com alguma qualidade para aperfeiçoá-la. Afrodite deu-lhe a beleza e a meiguice, Atenas deu-lhe a sabedoria, Apolo, o dom da música, Zeus, porém, pediu secretamente a Hermes, o traiçoeiro deus dos ladrões, que impusesse na personalidade de Pandora a traição e a mentira. Assim dotada, destinou-a Zeus à espécie humana.


Hermes conduziu Pandora até Epimeteu, a quem Prometeu recomendara que não recebesse nenhum presente dos deuses. Porém, vendo-lhe a radiante beleza, o inconsequente Epimeteu esqueceu quanto lhe fora dito pelo irmão e tomou Pandora como esposa. Epimeteu tinha em sua casa uma caixa (em outras versões, um jarro) na qual guardava certos artigos malignos de que não se utilizara para a preparação do homem e fez a mulher prometer que não a abriria. Mas Pandora foi tomada por intensa curiosidade e, depois de uma noite de amor com Epimeteu, que caiu no sono, ela lhe enganou e abriu a caixa. De lá saíram todos os males, a inveja, a mentira, o ódio, a velhice, a morte e todas as doenças que até hoje assolam a humanidade. Espantada, Pandora apressou-se em tampar a caixa mas, infelizmente, escapara todo o conteúdo da mesma, com exceção de uma única coisa que ficara no fundo, a esperança.

Quanto a Prometeu, como se não bastasse o fato de ter a sua tão adorada humanidade devastada por tantos males, o titã ainda foi condenado pelo vingativo Zeus a ficar eternamente acorrentado a uma rocha, com um abutre que vinha todos os dias para lhe devorar o fígado que se regenerava durante a noite, para que fosse devorado novamente no dia seguinte. A vingança de Zeus estava feita.

26 comentários:

  1. Interessante.Não sabia dessa história :)

    ResponderEliminar
  2. é so joga good of war que vc aprende tudo isso e ainda se diverte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E god não good porquê a primeira que eu falei e deus a segunda é bom

      Eliminar
  3. nOssa entãO prOmeteu aparece nO gOOd Of war

    ResponderEliminar
  4. eu sempre me interecei pelos deuses essa historia eu nao conhecia sou apaixonada por livros sobre os deuses adorei mt a historia

    ResponderEliminar
  5. Eu amooo a mitologia grega, mas veja bem, me corrija se eu estiver errado, se Prometeu era um dos titãs, uma raça que habitou a terra antes dos deuses e homens, como menciona o texto, como a atitude dele deixou Zeus furioso? Se ele habitou a terra antes de Zeus que é um Deus. E se ele pode irritar Zeus, então a outra história sua está errada, já que Zeus aprisionou os Titãs. Obrigado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao sei se entendi bem toda sua duvida, mas o final dela posso explicar. Prometeu e seu irmao viram que os deuses iam ganhar a guerra e passou para o lado deles, e por isso nao foram castigados. Esta escrito isso no topico inicial, de como tudo começou

      Eliminar
  6. Sim, Prometheu era um titã que habitou a Terra antes dos deusees e dos homens, isso pq a raça dos titãs existe desde os primórdios, quando ainda nem existiam os deuses, muito menos os humanos. Mas como o tempo passou, os deuses nasceram dos titãs, o que possibilitou a vivência de Prometheu (Titã) e Zeus (Deus) simultaneamente e o episódio do roubo.

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito da hístoria, e aprendir bastante... gostaria muito q tambem fosse resaltada as historias dos semi-deuses, herois e historias como orfeu e euripides, nacizo entre outros... Mesmo assim muito boa historia.

    ResponderEliminar
  8. Todas essas histórias que vc mencionou tem no blog, é só fazer uma pesquisa ali na caixa de busca ;)

    ResponderEliminar
  9. ei parceiro, vc sabe que essa versao da historia da caixa de pandora não eh a mais aceita neh? afinal de contas porque estaria a esperança numa caixa com varios males? a versao mais aceita eh de q a caixa guardava todas as coisas boas do mundo que contrapunham os males da humanidade, quando foi aberta liberou-as mas pandora a fechou a tempo de salvar a ultima coisa boa do mundo: a esperança, sendo ela assim a ultima que morre... mt bom seu blog no geral, sou grande fã e estudioso de mitologia grega, escandinava, egipcia e celta, e estou em um processo de publicação do meu primeiro livro sobre essa ultima =p abraçoo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pq a esperança era a única coisa q podia derrotar os deuses

      Eliminar
  10. eu sou o mesmo anonimo ai de cima =p ei cara eu n tenho tempo para fazer tal coisa por enquanto mas vc poderia fazer um post (se eh q ja n existe) sobre as semelhanças nos mitos e religioes antigas, a questao do nascimento de cristo com o de horus, as semelhanças dos deuses gregos com os apostolos de cristo e do proprio jove com o deus abraanico, as questoes da mitologia nordica com o inferno e o tartaro da mitologia grega... eu daria muita força e ajuda se vc precisar, eu notei alguns pequenos equivocos da sua parte relacionados as historias mitologicas gregas(pelo menos na minha linha de estudos sobre as religios e mitologias antigas), gostaira de saber suas fontes e talz pra comparar ^^ infelizmente eh mt dificl ter segurança nas historias hj em dia com tanta falta de documentos, e toda troca de informaçao eh bem vinda por mim (ate hj eu discordo de algumas interpretaçoes da iliada e da odisseia originais =p),se tiver interesse soh falar ai que eu te passo meu email e facebook

    ResponderEliminar
  11. Anonimo que disse que esta não é a versão certa esta muito enganado,pois eu vi na escola que a esperança é um do males da humanidade,eu não sei explicar direito o porque pois é muito complicado,mais esta que diz aqui é mesmo a certa!

    ResponderEliminar
  12. Acho que a esperança é um mal pq ela faz a gente criar expectativas só para depois a gente decepcionar qd a coisa não ocorrre como a gente esperou.

    ResponderEliminar
  13. God Of War vc aprende td isso... mto0 bom esse blog, vou add nos favoritos ;)

    ResponderEliminar
  14. mais você fala sobre MEDUSA ? me manda historias sobre isso livros que eu possa saber , mais com todas historias sobre deuses ta (: valeu ! Facebook - Aline Santos

    ResponderEliminar
  15. A Esperança, segundo os gregos, era um mal pq ela prolonga o sofrimento. A esperança é o fio de esperança que não te deixa aceitar uma desgraça, onde vc fica acreditando que algo vai melhorar em vez de aceitar logo sua desgraça. Por isso a Esperança estava na caixa junto com outros males

    --
    Ai amigo, acho que essa versão que vc está incompleta. Zeus não ficou furioso só por causa do fogo, e ele não daria castigos tão severos assim por um motivo tão pequeno

    Na verdade, a razão da furia de Zeus é que o ser humano resolver sacanea-lo (Prometeu na verdade)
    Prometeus havia dado tudo à humanidade, poder de cicatrização, ciência, arte, filosofia.... mas ele queria dar mais, só que Zeus não permitiu. Então ele fez uma "brincadeira"
    Ele fez um jogo onde o proprio Zeus poderia escolher o que seria ofertado aos deuses e o que ficaria com os homens.
    Prometeu então fez dois montantes. Um ele pegou uma bela gordura e cobriu os ossos um animal
    No segundo, ele pegou um conjunto de carnes suculentas e cobriu com um couro velho e disse para Zeus escolher
    Obviamente Zeus escolheu o que tinha melhor aspecto, mas quanto ele removeu a fina camada de gordura viu que havia apenas ossos, e que os humanos que haviam ficado com a carne
    Ou seja, a partir daquele dia, se um animal fosse sacrificado aos deuses e seus ossos queimados, o homem poderia se banquetear com a carne.
    Como vingança Zeus retirou o fogo dos homens (e ai vem o mito que vc contou acima)

    ResponderEliminar
  16. Thiago, muito bom seus coemntário, principalemnte essa primeira parte falando da esperança, eu adorei :)

    Realmente o texto estava imcompleto, eu fiz uma versão muito resumida da história, mas depois do seu comentário, eu resolvi completar o post incluindo a outra versão que vc mencionou. Espero agora ter agradado a você e a todos os outros leitores. Abraços.

    ResponderEliminar
  17. Muito boa a história..
    Mais eu tenho uma dúvida..
    Uns blogs falam que e perseu o cara da caixa de pandora e outros falam q e prometheu .. ajuda ai :l

    ResponderEliminar
  18. Tô achando tudo muito interssante.
    São histórias que já conheço mas ñ profundamente como estão aquii.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  19. Parabéns pelo blog, nota mil! Primeira vez que encontro um assim detalhado, acabei de conhecer e já tirei boa parte das minhas duvidas sobre mitologia grega. Mas teve algo que eu não entendi nesse post, diz que quando Pandora abriu o jarro, liberou todos os maus, e só sobrou a esperança, o que seria essa "esperança"? Por favor se puder me tirar essa duvida eu ficaria muito grato.

    ResponderEliminar
  20. A Mitologia Grega sempre me interessou. Cresci lendo os 12 trabalhos de Hercules, na versão de Monteiro Lobato. Atualmente, quando a Grécia está as voltas com as dividas que os "petistas" de lá acumularam, tanto a Mitologia quanto os feitos dos gregos antigos veem a nossa mente. O seu blog é realmente muito interessante e denota seu interesse pelo assunto. Parabéns. Vou acompanha-lo.

    ResponderEliminar
  21. Também tenho muita admiração pelas mitologia grega, entendendo-a como uma precursora do conhecimento científico e da própria cultura grega, que se espalhou e fundamentou toda a cultura ocidental. Mas gostaria de pedir, se fosse possível, que me passasse a explicação mitológica da musas do Olimpo que eram consideradas musas dos poetas, baseadas as quais se evocam as Festas dos Jogos Florais, da União Brasileira de Trovadores, do qual faço parte. Agradeço, desde já.

    ResponderEliminar

O comentário de vocês é muito importante para o blog, mas por favor evitem escrever muitas palavras abreviadas e cheias de erro, de forma a tornar o texto praticamente ilegível, caso contrário, os comentários serão eliminados. E o façam de preferência de forma não anônima. Obrigado pela compreensão e opinião de vocês. Voltem (e comentem) sempre!