sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

O Mistério Por Trás do Quadro "A Criação de Adão"

Em 1508, Michelangelo Buonarrotti aceitou o pedido do papa Júlio II della Rovere para decorar o teto da Capela Sistina, no Vaticano. Depois de 4 anos de árduo trabalho, Michelangelo substituiu a decoração existente, de um céu simples cheio de estrelas, por uma criação com as principais cenas do Gênesis.

"A Criação de Adão" é sem dúvida o afresco mais famoso da Capela Sistina. A cena representa um episódio do Livro do Gênesis no qual Deus dá origem ao primeiro homem, Adão. E é neste quadro que se esconde um grande mistério a ser analisado  e com a mente aberta, então se você for um ignorante nem leia este post!




Como profundo conhecedor da anatomia humana e um dos principais artistas renascentistas, Michelangelo seguia os princípios da razão. O cérebro era visto como um órgão especial, principal responsável pelo equilíbrio do homem. Especialistas suspeitam que na sua principal obra, A Criação de Adão, Michelangelo fez um cérebro, de forma muito habilidosa e discreta, ao redor de Deus. Por isso, especula-se que o autor tenha pensado em questionar dogmas religiosos, reforçando a ideia de que a religião não passa de um produto da mente humana.



E mais! No nome do quadro "A Criação de Adão" as pessoas vêem como se fosse o Adão sendo criado, mas se seguíssemos o nome da obra ao pé da letra? Talvez Michelangelo queria sugerir que deus foi a criação de Adão, da mente dele mais precisamente, e não o contrário.

Mas há também outra interpretação preferida pelos criacionistas de que nesta obra Deus estaria passando a inteligência ao homem, representada pelo cérebro no qual ele está sobreposto (sei não hein). Esta, aliás, foi a interpretação escolhida pelo cara que fez este vídeo, mostrando todos os detalhes anatômicos do cérebro na obra, vale a pena ver.

9 comentários:

  1. comparação genial, quem esta criando que?

    ResponderEliminar
  2. Eu entendo que Deus faz um esforço enorme para alcançar o homem, que muitas vezes torna-se apático ao mundo em que vive.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Errou! O nome da obra se chama " a criação de ADÃO"

      Eliminar
  3. dizem que levaram 500 anos pra reparar isso eu reparei na primeira vez que vi a imagem,em um caderno de desenho que tinha ate desenhei o
    cérebro,,pra mim ele quis retratar a realidade que deuses só existe dentro da mente humana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é que demoraram pra perceber, o que demorou foi uma pessoa poder anunciar isso sem ir pra fogueira ou jogar a vida na lama. (créditos ao meu amigo pela resposta)

      Eliminar
  4. A criação de Adão não seria Deus, como forma personificada de um dogma, buscando afasta-la, e sim a personificação da própria consciência.
    Quando Adão come do fruto proibido na Bíblia ele vê Eva nua, e sente-se envergonhado. Então para Michelangelo a criação de Adão foi a consciência e a auto afirmação, porisso a imagem de um cérebro.
    Seria a sua própria consciência lhe tocando, ou o encontro de dois "eus".
    O renacentismo assim como o iluminismo pregava o antropocentrismo como regra é não o teocentrismo,acredito que essa seria a melhor forma de fazé-lo sem confrota-se com as instituições postas.

    ResponderEliminar

O comentário de vocês é muito importante para o blog, mas por favor evitem escrever muitas palavras abreviadas e cheias de erro, de forma a tornar o texto praticamente ilegível, caso contrário, os comentários serão eliminados. E o façam de preferência de forma não anônima. Obrigado pela compreensão e opinião de vocês. Voltem (e comentem) sempre!